BRASIL, RIO DE JANEIRO, RIO DE JANEIRO, Homem


O que é isto?


Enviar esta foto por e-mail
Anterior | Próxima
MOURISCO

Hoje temos mais uma estupenda fotografia, aproximadamente de 1940, enviada por Richard Hochleitner, a quem o "Saudades do Rio" agradece.

Para tirar esta foto imagino que a máquina fotográfica deve ter ficado apoiada na antiga amurada de pedra da Praia de Botafogo.

À direita, entre as árvores, vemos as cúpulas do Pavilhão Mourisco, que foi construído durante o período de Pereira Passos, em 1906, para servir de café-concerto.

Ficava iluminado todas as noites tendo, nos fundos, o Teatrinho de Marionetes, um carrossel e um ringue de patinação (este, por muitos anos, foi a sensação da cidade).

O Pavilhão Mourisco, cujo estilo de construção era neo-persa, nada tendo de mourisco, foi que deu origem ao trecho do bairro até hoje conhecido como Mourisco.

É importante observar, ainda, que o Pavilhão Mourisco, por iniciativa de Cecília Meireles, por volta da década de 1930, abrigou uma biblioteca infantil que, além do salão de leitura, tinha um setor de manualidades (modelagem, pintura, desenho), um de brinquedos e jogos, além de uma sessão de cinema toda quinta-feira.

O prédio com as torres brancas é a sede do Botafogo.

Mais para a esquerda o Clube Guanabara com sua piscina de água do mar.

Esta região se transformaria por volta da década de 50 com as obras para a construção do Túnel do Pasmado que seria inaugurado em 1952 e que serviu para desafogar o trânsito entre Botafogo e Copacabana.

Nesta ocasião ocorreu a demolição do Pavilhão Mourisco.

No morro podemos observar os anúncios dos "Chapeos Cury", da "Agfa" e parte do anúncio dos pneus "Firestone".

A Av. Beira-Mar terminava exatamente em uma largo (cul-de-sac) formado pela Sede do Botafogo e o Pavilhão Mourisco. Já o Guanabara tinha entrada pelo seu prédio antigo, na Av. Pasteur. Quem quisesse seguir para a Urca deveria pegar a direita e seguir pela Pasteur.
Com a abertura do Tunel do Pasmado, criou-se um espaço entre o Botafogo e o Guanabara e região mudou radicalmente. Se notarem bem, até hoje essa região é mal resolvida.

Aquela mansão do Morro do Pasmado foi construída em 1913 pelo empresário Caetano Pinto da Fonseca Costa,filho do Marechal João da Fonseca Costa, Visconde da Penha, e neto de Manoel Antonio da Fonseca Costa, Marquês da Gávea. Após a morte de Caetano, a casa foi habitada por seu filho, Almirante Ayres da Fonseca Costa. Atualmente a casa pertence aos herdeiros deste, entre eles o médico Ayres da Fonseca Costa Filho.



17/05/2015 Publicada por luizd.rio


Este ano a briga para não cair será geral entre os cariocas. Teremos que secar o Figueirense, Chapecoense, Avaí, Atlético/PR, entre outros...

17/05/2015 22:18 Augusto rioparasempre.nafoto.net

Faltam...Meu sonho de consumo é ver TODOS OS CARIOCAS NA SÉRIE B. Faltam 3...

17/05/2015 21:48 Joel Almeida

Belletti, a indigência técnica deste time do Flamengo é um espanto. Não acertam, passes, cruzamentos, muito menos o gol.

17/05/2015 21:17 Luiz D´

È galera,mais um vexame.Tá feia a coisa.Futebol sem vergonha,sem raça,sem determinação.Um espanto!!!Ao que indica,mais um ano de sofrimento.Aliás o futebol carioca está indo melhor que a encomenda.Em seis jogos disputados,venceu um e Deus sabe de que forma...Ao que indica vai ser difícil encontrar outros piores.Começa mal,vai mal....

17/05/2015 20:41 Belletti

...OutrA residênciA anterior À essa,

17/05/2015 17:05 Evelyn

Paulo, há apenas uma placa na entrada dizendo ter sido residência do Machado de Assis! Mais nada, nadinha mesmo! Não é triste isso? Acabaram com a casa dele! No entanto, parece que outra residência anteriores á essa, de porta vermelha, ainda sobrevive( passei na porta, após reportagem no jornal, os moradores nada sabiam, como costuma acontecer...) A do Morro da Providência parece que não mais existe.

17/05/2015 17:01 Evelyn

Então o Palácio do Mourisco pertencia ao poder público? Mais um motivo para se lamentar o seu destino. Evelyn, ter uma mansão com sua vista principal para um cemitério não é para qualquer um. Só para a Família Adams, Família Monstro ou assemelhados. Já o bistrô da casa do Machado de Assis, o que tem de atração cultural que lembre a obra do grande escritor? Nada?

17/05/2015 16:39 Paulo R.

"Deslumbrante vista para o cemitério?"...Data venia,Gustavo,essa eu dispenso! Walter, não é preciso ir muito longe: Em que lugar um escritor do porte de Machado de Assis, considerado o mais importante escritor do país, teria sua casa, no Cosme Velho transformada em que mesmo? Ah, um bistrô( Harttmann, e agora já mudou para outro nome!) Poderia ser um centro cultural, ainda que tenham objetos seus na ABL, primeiro presidente que foi de lá. Mas mesmo assim, e ainda assim, é uma total falta de tudo, não?

17/05/2015 16:30 Evelyn

Praia de Copacabana vista do Copacabana Palace no meu cantinho.

17/05/2015 15:35 Augusto rioparasempre.nafoto.net

Boa tarde a todos. Pensando no que ficou no lugar, cada vez mais dá vontade de choro de esguicho...

17/05/2015 13:14 Augusto rioparasempre.nafoto.net

Bom dia a todos ! Não me conformo com a demolição do Pavilhão Mourisco. Não é possível que não se possua um mínimo de comprometimento para com a palavra preservação. O nosso povo em matéria de cultura é um zero à esquerda. Lamentável demais !

17/05/2015 12:46 WHM

Bom dia. Bela foto, daria um bom antes e depois. As informações são muito interessantes também.

17/05/2015 12:08 PGomes http://riodeoutrosjaneiros.blogspot.com.br

Foto parecida com aquela publicada em fevereiro,porém de ângulo mais baixo.Na outra dava para ver o anuncio do Sabonete Gessy,ao lado dos chapéus Cury.Outros tempos.Ainda existe a mansão?

17/05/2015 11:54 Belletti

Bom dia a todos. Tão interessante quanto a foto, é o texto do mestre Dr. Luiz D', com o detalhamento das propriedades do local e seus proprietários. Já no comentário do mstre Gustavo, como em 20 anos o morro foi povoado por barracos, tenho certeza que não demorou nem 3 meses para isso, bastou que o primeiro não fosse demolido pela Prefeitura, para na semana seguinte já tivesse o morro todo ocupado. Da mesma forma que são feitas as ocupações dos dias de hoje.

17/05/2015 10:40 Lino Coelho

O que me impressiona na foto é que não tem um só barraco da Favela do Pasmado, que em menos de vinte anos ocupou quase todo o morro. A mansão Fonseca Costa ainda não estava encoberta pelas árvores. já estive nesta casa e o que mais me impressionou foi sua deslumbrante vista para o cemitério São João Batista. Não entendo como fizeram uma casa dessas de lado para a Baía de Guanabara.

17/05/2015 10:20 Gustavo Lemos

Comente esta foto
Nome   
E-mail   
Site/Blog   
Comentário  
Caracteres restantes : 1000